Inimigos da mente - Parte 2


Texto: Filipenses 4:7

Introdução:

1. Deus deseja que tenhamos paz em nossas vidas. Paulo escreveu: "E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e mentes em Cristo Jesus" (Filipenses 4:7).
2. Mas às vezes não temos a paz em nossas vidas. Não por causa de qualquer culpa em Deus, mas por causa de nossa própria culpa.
3. Considere algumas das maneiras pelas quais nos privamos da paz que Deus deseja que tenhamos.

I. lealdade dividida.

A. O "dualismo" é a condição de sermos atraídos para direções opostas ao mesmo tempo.
B. Jesus reconheceu o problema do dualismo, quando disse: "Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não pode servir Deus e a Mamom" (Mateus 6:24).
[post_ad]
C. Muitas pessoas são infelizes porque simplesmente não podem fazer as suas mentes decidir em que direção eles querem ir.
1. Às vezes, seus corpos estão na igreja, enquanto seus corações estão no mundo.
2. É uma coisa patética ver alguém que tem medo de ir para o inferno, mas realmente não deseja ir para o céu.
3. O profeta Elias poderia perguntar a muitos em nossa geração: "Até quando coxeareis entre dois pensamentos" (I Reis 18:21).
4. Lembre-se das palavras de Jesus à igreja de Laodicéia, registrada em Apocalipse 3:16 – “Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca."
D. Tiago lembra-nos que “um homem de mente dobre é instável em todos os seus caminhos” (Tiago 1:8). Tiago também nos lembra: "Porventura, deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?" (Tiago 3:11) .
E. Às vezes o “dualismo” pode evoluir para uma grave psicose muito conhecida como a esquizofrenia.
1. A palavra vem de duas raízes significa "dividir" (esquizo) e "mente" (zofrenia).
2. A esquizofrenia, é a forma mais comum de demência, responsável por cerca de vinte por cento de todos os internados por doença mental.
F. Os cristãos devem trabalhar para fortalecer suas mentes contra distrações que nos afastam de Deus. Considere Colossenses 3:2-3.Também Mateus 22:37.

II. Egoísmo.

A. Considere os pontos de vista diferentes sobre o ego.
1. Os filósofos gregos, enfatizaram "conheça te a ti mesmo"
2. Os ascetas, enfatizaram "conter-se a si mesmo".
3. Os hedonistas, enfatizaram "disfrutem".
4. O ensinamento de Jesus é o único que ensina que a verdadeira satisfação só pode ser alcançada por aquele que "negar-se a si mesmo" (Lucas 9:23).
5. Somente reverenciando o nosso Criador, e guardando os seus mandamentos, que irá resultar em plenitude (Eclesiastes 12:13).
6. Quando uma pessoa destrona Deus de sua vida e coroa-se a si mesmo, ele está se privando do contentamento e felicidade verdadeira.
B. O egocentrismo se manifesta de várias maneiras.
1. Uma pessoa que é teimoso em não servir os outros, nunca pode ser verdadeiramente feliz.
2. Quando uma pessoa se torna hipócrita, seus fracassos constantes geram nada além de frustração.
3. Sempre que uma pessoa desenvolve uma atitude de auto-piedade, ele destrói sua tranqüilidade emocional. Considere o homem no Salmo 73. Quando observada a prosperidade dos ímpios, ele entrou em estado de desespero.
4. O egoísmo é um dos traços de caráter mais desinteressante que se possa imaginar. Considere Atos 20:35.
5. A auto adulação, uma pessoa que pensa de si mesmo além do que deveria, também é prejudicial (Romanos 12:3). Alguém já disse que muitas pessoas "fizeram-se a si mesmas" e estão apaixonadas com seu criador.

III. Espírito irreconciliável.

A. Um dos maiores inimigos da paz de espírito é um espírito amargo que as feridas (real ou imaginada) por meses ou mesmo anos, nunca deixa ir, mas sempre abrigando os ressentimentos do passado.
B. Jesus nos instruiu sobre como resolver o problema quando alguém peca contra nós (Mateus 18:15-17).
1. Primeiro, temos de ir ao ofensor. Se ele ouvir, a questão deve ser resolvida e devemos perdoá-lo.
2. Se ele se recusar a ouvir, iremos a ele novamente, desta vez com duas ou três testemunhas.
3. Se o agressor ainda se recusa a ouvir, estão falamos para a igreja. Nós não conseguimos nada, deixando o problema persistir, constantemente trazendo-o a outros, ou sempre meditando sobre o assunto.
C. Considere a parábola do servo impiedoso (Mateus 18:21-35).
1. Um homem devia ao seu senhor uma quantia enorme de dinheiro.
2. Como ele não podia pagar, o seu senhor amoroso teve compaixão dele e perdoou a dívida.
3. O homem, perdoado, em seguida encontrou alguém que lhe devia uma pequena quantia de dinheiro.
4. Quando esse devedor pediu compreensão, não foi dada.
5. Quando o senhor daquele servo ouviu esta atitude de ódio, ele mandou lançar o servo implacável na prisão.
6. Se não perdoarmos aos homens de coração, Deus não nos perdoará.
D. Quando uma pessoa diz, "Eu te perdôo, mas não vou esquecer", ele está simplesmente dizendo: "Eu não vou te perdoar."
1. Alguém já disse: "Quando você enterrar o machado de guerra, esqueça onde está enterrado."
2. Se não conseguirmos perdoar os outros, então não seremos capazes de receber o perdão que precisamos tão desesperadamente.

Conclusão:
1. Você está deixando esses inimigos da mente roubá-lo de sua saúde mental?
a. Lealdade dividida.
b. Egoímo.
c. Espírito irreconciliável.

Pr. Aldenir Araújo

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

Inimigos da mente - Parte 2 Reviewed by Aldenir Araujo on sexta-feira, julho 02, 2010 Rating: 5

2 comentários:

  1. Saudações!
    PR. Araújo:
    Mais um artigo de grande relevância em matéria de conhecimentos voltados a nossa evolução interior. E as coisas se complicam ainda mais, quando nos permitimos outros roubar o nosso precioso tempo, deixando-os que mensagens “vermelhas” propaladas por eles tomem conta de nossos pensamentos. A verdade, é que é muito complexo para administramos tudo isso, somente se nos voltarmos a Deus que nos ama eternamente!
    Parabéns pela excelente matéria!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  2. @LISON
    Saudações amigo Lison! Muitíssimo obrigado, sua participação é 10. Valeu!

    Um forte abraço

    ResponderExcluir

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.