A suplica do justo

A suplica do justo Texto: Salmos 6:1-10

Introdução:
1. É bem provável que o Salmo 6 foi escrito por Davi, após uma noite sem dormir. Parece que Davi estava passando por um momento difícil em sua vida e sentia que havia uma conexão entre o seu sofrimento e o pecado que ele cometera.

Ele tinha sido humilhado por aquilo que ele considerava ser castigo de Deus.

I. O recurso de Davi. V. 1-3.

[post_ad]
A. Observe que Davi não nega que ele merece uma repreensão de Deus, ele pede que não seja com ira (Davi sabia que a ira de Deus não era para ser tomada de ânimo leve, nem poderia ser resistida).
B. Será que aqueles que cometem crimes em nossa sociedade pedem justiça, ou a misericórdia do tribunal?
C. Nenhum de nós aqui será capaz de resistir à ira de Deus quando Cristo voltar. Nenhum de nós vai exigir que a justiça seja feita quando Cristo voltar. Todos invocarão a misericórdia de Deus, graça e perdão.

II. A angustia de Davi. V. 4-7.

A. Davi teve um sentido do desagrado de Deus e sentia uma distância entre ele e Deus ("Volta-te, Senhor..."). Ele estava cansado de seus gemidos e estava “nadando em um leito de lágrimas”
B. Pergunta: Quando foi a última vez que você chorou pelo seu pecado?
C. O pecado traz tristeza e dor para a pessoa cuja consciência está enraizada no amor de Deus. Se isso não acontece, talvez devêssemos perguntar: "O nosso amor a Deus é o que deveria ser?"

III. A confiança de Davi. V. 8-10.

A. Há uma mudança de tom no salmo (do desespero à esperança, da angústia a confiança). Davi percebe que Deus ouviu seu choro. Ele agora sente a aceitação de Deus e percebe que sua oração foi ouvida.
B. Nós todos ouvimos histórias de homens desesperados gritando por ajuda (aqueles que estão presos nos escombros de um prédio que desabou, soterrados por uma avalanche, etc.) Que alívio enorme vem sobre estas pessoas quando elas finalmente percebem que os seus gritos de socorro foram ouvidos e seus resgates foram possíveis.
C. Podemos encontrar conforto da mesma forma que Davi encontrou conforto - invocando o perdão de Deus. Nós, como Davi, podemos ter certeza de que Deus perdoa o penitente.

Conclusão:
1. O Salmo seis lembra-nos, não só dos efeitos trágicos do pecado em nossas vidas, mas também da bênção do perdão de Deus. Não importa os erros que você cometeu, enquanto você estiver vivo ainda há tempo para fazer as coisas certas!

Pr. Aldenir Araújo 

Gostou desse esboço? Olha a novidade que tenho para você!

Eu preparei um e-book com 365 sermões selecionados criteriosamente durante meus mais de 20 anos de ministério. Organizei eles por livros bíblicos para simplificar a busca. Quero que você utilize livremente em suas pregações e possa transformar a vida das pessoas com a Palavra de Deus.

Se você deseja investir em seu ministério, ainda hoje, terá à disposição Um Sermão para Cada Dia do Ano! Clique Aqui para adquirir seu livro.

A suplica do justo Reviewed by Aldenir Araujo on sábado, março 27, 2010 Rating: 5

2 comentários:

  1. Enquanto há vida, há esperança.

    O perdão de Deus é para todos, e a mão de Deus está estendida todos os dias.

    O que nos impede de sermos perdoados é o nosso orgulha, que nos oculta nossas culpas.

    Quem não se arrepende não tem como ser perdoado. Um coração quebrantado e contrito, Deus não vai desprezar.

    ResponderExcluir
  2. @Genilda Silva
    Deus é misericordioso e está sempre pronto a nos perdoar. Agradeço de coração a participação.
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:
1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

All Rights Reserved by O Pregador © 2014 - 2015
Designed by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.