0
Estudo livro de Judas ESBOÇO DA SEÇÃO UM (JUDAS 1)
Judas escreve sobre a apostasia.

I. O Dever de Fazer um Alerta contra a Apostasia (1.1-3)

A. A oração de Judas (1.1-2): Ele pede que Deus conceda misericórdia a seus leitores.
B. O plano de Judas (1.3a): Ele, a princípio, planejou escrever sobre a maravilhosa salvação de Deus.
C. A percepção de Judas (1.3b): Então percebeu que o Espírito queria que ele fizesse um alerta sobre a apostasia.

II. A Necessidade de Fazer um Alerta contra a Apostasia (1.4a):

Apóstatas perversos infiltraram-se sorrateiramente entre os crentes.

III. Os Exemplos Históricos de Apostasia (1.5-6, 7b, 11):

Judas lista seis exemplos.
A. A nação de Israel (1.5): Apostasia causada por incredulidade.
B. Anjos caídos (1.6): Apostasia causada por rebelião.
C. Sodoma e Gomorra (1.7b): Apostasia causada por imoralidade sexual.
D. Caim (1.1 Ia): Apostasia causada por perversão religiosa.
E. Balaão (1.11b): Apostasia causada por ganância financeira.
F. Coré (1.11c): Apostasia causada por rejeição da autoridade divina.

IV. As Características da Apostasia (1.4b-4c, 8-10, 16-19)

A. Transforma a graça de Deus numa licença para a imoralidade (1.4b).
B. Nega a divindade de Jesus Cristo (1.4c).
C. Degrada o corpo humano (1.8a).
D. Rejeita a autoridade (1.8b).
E. Difama seres celestiais (1.8b-9): Judas dá um exemplo clássico, enfatizando a seriedade desse pecado específico.
1. O pano de fundo (1.8c-9a): O arcanjo Miguel disputa o corpo de Moisés com Satanás.
2. A esquiva (1.9b): Miguel recusa-se a proferir maldição contra o diabo, deixando isso por conta do próprio Deus.
F. Degenera seus praticantes em brutos sem razão (1.10).
G. Torna seus praticantes descobridores de defeitos (1.16a).
H. Adulam os outros visando proveito próprio (1.16b).
I. Escarnece e promove divisões; seus praticantes seguem os próprios instintos perversos, que são totalmente destituídos de Deus (1.17-19).

V. As Metáforas para a Apostasia (1.12-13)

A. Perigosos recifes que podem provocar naufrágios (1.12a)
B. Pastores egoístas (1.12b)
C. Nuvens secas (1.12c)
D. Árvores de outono mortas (1.12d)
E. Ondas selvagens do mar (1.13a)
F. Estrelas errantes (1.13b)

VI . O Juízo Divino sobre a Apostasia (1.7b, 14-15)

A. Juízo passado (1.7a): Judas relembra a seus leitores o juízo abrasador que caiu sobre as perversas cidades de Sodoma e Gomorra.
B. Juízo futuro (1.7b, 14-15): Judas prediz o juízo de fogo de Deus sobre a apostasia e relembra aos leitores a profecia de Enoque sobre a segunda vinda de Cristo.

VII . As Salvaguardas contra a Apostasia (1.20-25)

A. Os crentes e a carne (1.20-21)
1. Os crentes devem edificar-se na Palavra de Deus (1.20a).
2. Os crentes devem orar no poder de Deus (1.20b).
3. Os crentes devem permanecer no amor de Deus (1.21).
B. O crente e os pecadores (1.22-23): Judas dá instruções de como lidar com três tipos de pecadores.
1. Aqueles que estão em meio a grande dúvida (1.22)
2. Aqueles que correm grande perigo (1.23a)
3. Aqueles que vivem em depravação profunda (1.23b)
C. O crente e o Salvador (1.24-25)
1. O ministério de Jesus (1.24)
a. Seu ministério atual (1.24a): Evitar que tropecemos enquanto vivemos neste mundo.
b. Seu ministério vindouro (1.24b): Apresentar-nos puros no céu.
2. A magnificência de Jesus (1.25): "Ao único Deus... glória, majestade, domínio e poder, antes de todos os séculos, e agora, e para todo o sempre. Amém".
 
FONTE: A BÍBLIA EM ESBOÇOS

Postar um comentário Blogger

 
Top